Conversão hipotética dos Réis para o atual Real


Converter Réis em Reais pode parecer uma tarefa muito complicada. Muitas pessoas ligadas ao meio numismático, acadêmico, econômico ou simplesmente por uma simples curiosidade, já devem ter pensado quanto valeria algo em um determinado padrão monetário brasileiro. No ótimo livro 1808, Laurentino Gomes faz uma simples conversão de réis em Real, algo que também podemos contar verificando estudos e outros tantos autores que trataram sobre o tema. 

Hoje vamos tratar principalmente do padrão Réis. Estudiosos já se empenharam para tornar esta conversão o mais próximo possível do valor atual, levando em consideração os valores da inflação. Mas vale lembrar que a conversão, mesmo próxima, não é exata. O valor aproximado é o seguinte:
1 Real (Réis) - R$ 0,123
1 Mirréis (Mil Réis) - R$ 123,00
1 Conto de Réis (Mil mirréis) - R$ 123.000,00
900 Contos de Réis - R$ 110.700.000,00

ALGUNS CUSTOS DA ÉPOCA...

Para melhor entender a conversão, precisamos saber quanto custavam as coisas naquela época, veja os exemplos:

- Em 1846, o Império conseguiu o 1º orçamento superavitário por conta das novas rendas da Alfândega, nessa época 1 saca de café era comprada por 12$000 réis e um escravo valia 350$000 réis, os escravos com habilidades (carpinteiro, fundidor¸maquinista, etc) valiam 715$000 reis.
- Em 1854, a receita total do Império foi de 35.000 contos de réis.
- Entre 1856 e 1862, em Vassouras, 1 conto de réis (1:000$000=1 milhão de réis) comprava 1 escravo. 
- Em 1860, 1 conto de réis (1:000$000= 1 milhão de réis) comprava 1 kg. de ouro.
- Considerando que em 15/11/1889, o menor salário mensal (de uma pessoa sem nenhum conhecimento) do Brasil Imperial era 25000 Réis, o salário de uma professora primária era 45000 Réis, o salário mensal de um Professor Secundário era 167000 Réis, o maior salário mensal do País era de 300.000 Réis e para fins de referência e cálculos toma-se aqui o ouro puro, ou seja, 9 (nove) gramas de ouro 24 quilates, em 15/11/1889 valia 10000 réis.

OUTROS PADRÕES MONETÁRIOS DO BRASIL
Mas não para por aí! Entender a história monetária do país poderá levar você ao curioso mundo da conversão de outros padrões monetários. Conhecer cada um deles poderá ajudar em sua busca e pequisa. Se você chegou até aqui, certamente precisa de alguma forma destas informações. Vamos lá? 

R - REAL - RÉIS
Originada no período Colonial por influência do monetário português, não se tratava de uma moeda genuinamente brasileira. Nessa época não era usual uma notação para simbolizar uma moeda. O símbolo "R" foi introduzido por nossa conta para diferenciar das moedas de réis já oficializadas no Brasil.

Rs - MIL-RÉIS - MIL-RÉIS
R 1.000 = Rs 1$000
Já popularmente adotada como unidade monetária brasileira, o mil-réis foi oficializado em 08.10.1833 através da Lei 59, assinada no 2°. Império, pela Regência Trina durante a menoridade de D.Pedro II. Essa Lei reorganizou, sob vários aspectos, o Sistema Monetário Brasileiro. Mil-réis passou a designar a unidade monetária e réis os valores divisionários. Na mesma época ficou conhecido o conto de réis, tratando-se do montante equivalente a 1 milhão de réis, ou mil mil-réis. Rs 1:000$000 = 1 conto de réis = 1000 mil-réis = 1 milhão de réis. A notação "Rs" era utilizada mais como uma abreviação de réis do que propriamente um símbolo do padrão monetário.

Cr$ - CRUZEIRO - CRUZEIROS
Rs 1$000 (1 mil-réis) = Cr$ 1,00
O Decreto-lei nº 4.791, de 05.10.1942 (D.O.U. de 06.10.42), instituiu o CRUZEIRO como unidade monetária brasileira, com equivalência a um mil-réis. Foi criado o centavo, correspondente à centésima parte do cruzeiro. Extinção dos centavos Cr$ 1,00 = Cr$ 1 02.12.1964. A Lei nº 4.511, de 01.12.1964 (D.O.U. de 02.12.64), extinguiu a fração do cruzeiro denominada centavo.

NCr$ - CRUZEIRO NOVO - CRUZEIROS NOVOS
Cr$ 1.000 = NCr$ 1,00
O Decreto-lei nº 1, de 13.11.1965 (D.O.U. de 17.11.65), regulamentado pelo Decreto nº 60.190, de 08.02.1967 (D.O.U. de 09.02.67), instituiu o Cruzeiro Novo como unidade monetária transitória, equivalente a um mil cruzeiros antigos, restabelecendo o centavo. O Conselho Monetário Nacional, pela Resolução nº 47, de 08.02.1967, estabeleceu a data de 13.02.67 para início de vigência do novo padrão.

Cr$ - CRUZEIRO - CRUZEIROS
NCr$ 1,00 NCr$ = Cr$ 1,00
A Resolução nº 144, de 31.03.1970 (D.O.U. de 06.04.70), do Conselho Monetário Nacional, restabeleceu a denominação CRUZEIRO, a partir de 15.05.1970, mantendo o centavo. Extinção dos centavos Cr$ 1,00 = Cr$ 1. A Lei nº 7.214, de 15.08.1984 (D.O.U. de 16.08.84), extinguiu a fração do Cruzeiro denominada centavo.

Cz$ - CRUZADO - CRUZADOS
1 cruzadoCr$ 1.000 = Cz$ 1,00
O Decreto-lei nº 2.283, de 27.02.1986 (D.O.U. de 28.02.86), posteriormente substituído pelo Decreto-lei nº 2.284, de 10.03.1986 (D.O.U. de 11.03.86), instituiu o CRUZADO como nova unidade monetária, equivalente a um mil cruzeiros, restabelecendo o centavo. A mudança de padrão foi disciplinada pela Resolução nº 1.100, de 28.02.1986, do Conselho Monetário Nacional.

NCz$ - CRUZADO NOVO - CRUZADOS NOVOS
1 cruzado novo Cz$ 1.000,00 = NCz$ 1,00
A Medida Provisória nº 32, de 15.01.1989 (D.O.U. de 16.01.89), convertida na Lei nº 7.730, de 31.01.1989 (D.O.U. de 01.02.89), instituiu o CRUZADO NOVO como unidade do sistema monetário, correspondente a um mil cruzados, mantendo o centavo. A Resolução nº 1.565, de 16.01.1989, do Conselho Monetário Nacional, disciplinou a implantação do novo padrão.

Cr$ - CRUZEIRO - CRUZEIROS
1 cruzeiro NCz$ 1,00 para Cr$ 1,00
A Medida Provisória nº 168, de 15.03.1990 (D.O.U. de 16.03.90), convertida na Lei nº 8.024, de 12.04.1990 (D.O.U. de 13.04.90), restabeleceu a denominação CRUZEIRO para a moeda, correspondendo um cruzeiro a um cruzado novo. Ficou mantido o centavo. A mudança de padrão foi regulamentada pela Resolução nº 1.689, de 18.03.1990, do Conselho Monetário Nacional.

CR$ - CRUZEIRO REAL - CRUZEIROS REAIS
100 cruzeiros reais Cr$ 1.000,00 = CR$ 1,00
A Medida Provisória nº 336, de 28.07.1993 (D.O.U. de 29.07.93), convertida na Lei nº 8.697, de 27.08.1993 (D.O.U. de 28.08.93), instituiu o CRUZEIRO REAL, a partir de 01.08.1993, em substituição ao Cruzeiro, equivalendo um cruzeiro real a um mil cruzeiros, com a manutenção do centavo. A Resolução nº 2.010, de 28.07.1993, do Conselho Monetário Nacional, disciplinou a mudança na unidade do sistema monetário.

R$ - REAL - REAIS
1 real 2.750,00 CR$ = R$ 1,00
A Medida Provisória nº 542, de 30.06.1994 (D.O.U. de 30.06.94), instituiu o REAL como unidade do sistema monetário, a partir de 01.07.1994, com a equivalência de CR$ 2.750,00 (dois mil, setecentos e cinqüenta cruzeiros reais), igual à paridade entre a URV e o Cruzeiro Real fixada para o dia 30.06.94. Foi mantido o centavo. Como medida preparatória à implantação do Real, foi criada a URV – Unidade Real de Valor – prevista na Medida Provisória nº 434, publicada no D.O.U. de 28.02.94, reeditada com os números 457 (D.O.U. de 30.03.94) e 482 (D.O.U. de 29.04.94) e convertida na Lei nº 8.880, de 27.05.1994 (D.O.U. de 28.05.94).

ENTENDA...
As reformas monetárias se fazem necessárias quando o aumento da inflação chega ao ponto de praticamente anular o poder de compra da moeda vigente, provocando a desvalorização de seu valor facial (valor gravada na moeda) e, por consequência, valorizando o seu valor intrínseco, quando o custo do material para fabricar uma moeda fica muito além de seu valor de troca.

TABELA DE CONVERSÃO GERAL DE MOEDAS (DOS RÉIS AO REAL)
A tabela exposta pode ser considerada uma conversão livre sem se levar em consideração a inflação. Se partirmos de uma moeda colonial de 1 real e formos aplicando as reformas monetárias ocorridas até o real atual, o seu valor facial seria equivalente a 0,00000000000000000000036 reais modernos. No entanto, quem por sorte tiver uma moeda dessa, sabe que pode ter uma pequena fortuna em mãos, principalmente por causa de sua raridade.

CONVERSÃO DE MOEDAS (DOS RÉIS AO REAL) COM MS-EXCEL...
Existem várias formas de se fazer este tipo de conversão. Uma muito utilizada é a tabela com formulas editadas em MS-EXCEL. Não será complicado se você seguir todos os passos e fazer as divisões com a ajuda de uma calculadora no próprio PC. Assim, certamente você irá encontrar todos os valores que você precisa, transformando as os padrões antigos em real. Não esqueça de fazer a divisão por 2.750 e sempre substituir o X da tabela pelo valor que você quer encontrar.

CALCULE A CONVERSÃO DOS CRUZEIROS AO REAL
Infelizmente esta calculadora não vem com o padrão Réis para a conversão, mas como eu já lhes ofereci várias maneiras de conversão, me parece justo finalizar esta postagem com este presente para aqueles que não possuem tanta habilidade com o uso de formulas e outros cálculos mais complicados para se chegar ao resultado de uma conversão hipotética. É só clicar na calculadora que você poderá ter sua vida totalmente facilitada.



fontes: Banco Central do Brasil / Moedas do Brasil
Adaptações: Bruno Diniz


Conversão hipotética dos Réis para o atual Real Conversão hipotética dos Réis para o atual Real Reviewed by BRUNO DINIZ on novembro 03, 2015 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.